sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Sobre as relações


Tarot of The Witches
Fergus Hall 

Numa semana com muitas informações e experiências novas chegando a minha volta, vivo a energia da carta 6, OS ENAMORADOS  para dar aula, me peguei pensando com meus botões sobre as relações humanas e sua complexidade, porque envolvem duas historias que se encontram e se espelham naquele momento.  O outro tem algo que te encanta por ser faltante em você  e vice versa ou ele é o seu interior refletido no outro e vice versa ?
E vem para mostrar em que ponto da vida você esta prestes a transformar.  Quando as relações  se complicam ao longo do tempo, entendemos que pode ate ter afeto, mas também tem muito de racional, pois fazemos as famosas concessões . E seus finais em geral são tão dramáticos quanto uma novela mexicana; E o que acontece quando uma das partes não quer mais fazer concessão? Pensamentos  como : Poderia ser mais espontâneo da parte dele ou dela ou poderia estar fazendo de outra maneira , começam a surgir e as famosas discussões de relações emergem . DR é algo que provoca  resistência, porque é difícil mesmo  de ser encarada pelo simples fato de  delatar o que esta quieto e estagnado e sair da área de conforto de ambas as partes  . Alias as resistências e dificuldades de uma relação também podem vir  da tentativa de uma das partes em querer modificar o outro , por não aceitar aquela característica que ele também tem ou que gostaria de ter mas por falta de coragem não transforma em si mesmo  e por comodidade usufrui de quem as tem e o permite usufruir . Em geral é 50 % da responsabilidade de cada um ,em qualquer tipo de relação , se o outro(a) nos enganou ou nos desagradou é porque bem silenciosamente consentimos  e essas relações, mais dia menos dia morrem na praia . O cenário fica mais triste e dramático quando alguns  se vitimizam e culpam inteiramente o outro por tudo ,ou no calor da emoção se arrepende e continua o jogo de uma relação baseada em interesses .
Tarot Zen do Osho
Aprendi com o Osho que a  AMIZADE é racional por estar direcionada a alguém por algum motivo (mesmo que inconsciente) esta é a descrita nos parágrafos acima. Enquanto que a AMISTOSIDADE é algo que simplesmente floresce no seres individualizados e absolutamente conectados  em seus corações , vibrando uníssonos e exalando o perfume do amor incondicional, atraindo os que estão em sintonia com seus batimentos cardíacos. Este tipo de relação, simplesmente floresce e acontece naturalmente  desde o primeiro encontro ,fluindo como a brisa e nos fazendo sentir amigas (os )de infância ou familiaridade ou encontro de outras vidas ,  sem a menor dificuldade ele perdura durante muitos anos independente da freqüência que os encontros acontecem ou da distancia que ambas as partes estão . Simplesmente está ali e quando acessado é sempre raro e único, momento este que nos da a certeza de estar flutuando por muitas flores que chegaram no nosso jardim. Como se o outro lesse nossos sentimento e os realizasse pelo seu jeito de ser. Estas preciosas relações dispensam formalidades ou agendamentos, como um telefonema inesperado , chamando  com as palavras certas trazendo o aconchego no momento exato ou pelas ruas cheias e barulhentas de nosso cotidiano , o universo nos presenteia através de uma esbarrão em  alguém muito querido , são os encontros inesperados e sincrônicos proporcionados pela perfume do amor incondicional .
 São varias relações com muitas características, porem a parte em comum é a sua,  que esta lendo este texto e com certeza passando um filme na sua cabeça, revendo as tantas parcerias que já viveu e ainda vai viver , e então a pergunta que fica é por onde permeia suas relações ? Razão ou Emoção ? Qual é a parte que te cabe? A decisão é sempre sua , boas escolhas !

2 comentários:

  1. Sempre tive dificuldade em conciliar essas duas criaturas; razão e emoção. Com a idade, fui admitindo que, pelo menos no meu caso, cabeça e coração não se comunicam. Muito chato, mas, uma vez aceita a premissa, lido com isso na boa e permito que, cada um por sua vez, tomem a dianteira. De vez em quando dá certo, de vez em quando, não. Lindo texto!

    ResponderExcluir
  2. Gloria querida , obrigada pelas suas palavras , eu tambem vou tentando acertar , as vezes acerto, as vezes nao e quando tudo se embola eu escrevo :) bjs

    ResponderExcluir