sábado, 7 de maio de 2011

Distanciando ....

Uma das grandes lições que aprendi desde que me tornei sanyasin, ou seja, discípula do Osho foi me distanciar da dor, eu sinto, eu sofro, mas muito, muito menos mesmo, não é simples nem fácil, e uma questão de exercitar até que tudo aconteca naturalmente.

Se eu estou passando por algum problema, quanto mais me identifico com ele maior ele fica e a tendência é a de criar um dramalhão digno de prêmios de dramaturgia  e os resultados são dias longos e improdutivos e noites insones e intermináveis.

Quando tenho algum problema, quem não os tem? Pois então... olho para ele , reconheço que ele esta ali , as vezes até falo com ele (o problema) o que me faz sair imediatamente do lugar de vitima e entao digo : você fica ai e eu fico aqui , assim estou me distanciando dele (o problema ou a dor ou a raiva ou a mágoa ou qualquer abacaxi que tenho que descascar) .

De tanto praticar este distanciamento, hoje coloco meu abacaxi numa tela, como se eu estivesse assistindo a um filme e como espectadora de minha historia a distância, me emociono, choro e sinto sempre, porem penso :" isso e apenas um filme e como toda historia tem um fim este meu filme também tem um final. "

Este final será como eu o administro, a prática me ensinou que quanto mais distante estou, mais rápido e mais simples encontro a solução e absolutamente sem dramas
internos .

Parece irreal , mas não é, quando digo praticar  quero dizer  ,se observar sempre , assim passamos a ter uma vida bem real e pacifica internamente .
Quer saber mais sobre Osho ? veja este site http://www.osho.com/
Namaste !

Nenhum comentário:

Postar um comentário